O MERCADO DE ALIMENTOS HALAL

Olá pessoal, tudo bem? 

O MERCADO DE ALIMENTOS HALAL

O mercado Halal de alimentos, cosméticos, fármacos e serviços de turismo e economia que seguem as regras alimentares islâmicas deve chegar a US$ 5,7 trilhões até 2024, representando um crescimento de 18% em relação a 2020, segundo o Relatório Global da Economia do Estado Islâmico de 2022. Assim, vemos que o mercado Halal é promissor e está em constante crescimento, atingindo os mais de 1,9 bilhões de mulçumanos espalhados pelo mundo. 

O Brasil recebe grande destaque nesse setor por se consolidar no ano de 2020 como o maior produtor e exportador de produtos Halal do mundo. Dentre os US$16,5 bilhões exportados, se destaca a categoria de alimentos e, mais especificamente, das carnes bovinas e aves.


Mas você sabe o que e quais são os alimentos Halal?


Para o Islã, o alimento tem o poder de influenciar a alma, comportamento, saúde física e moral do ser humano e, assim, os mulçumanos devem ter pleno conhecimento da origem dos alimentos que consomem. Os alimentos que estão em conformidade com as regras de fabricação do Islã são aqueles chamados de alimentos Halal, ou seja, alimentos lícitos, permitidos para o consumo.


Desde que não estejam contaminados, alguns alimentos são essencialmente Halal, como a água, vegetais, grãos e cereais. Os alimentos que exigem maior processamento possuem regras específicas, que variam desde a forma de abate do animal até a origem de cada ingrediente utilizado.


De forma contrária aos alimentos Halal, temos os alimentos Haram, aqueles que o consumo é ilícito, ou seja, proibido pelas regras alimentares islâmicas. Como exemplo, podemos citar as carnes de animais suínos, carnes de animais que não foram abatidos através dos métodos aceitáveis pelo Islã, as bebidas alcoólicas e tudo aquilo que possa ser contaminado com impurezas.


Entretanto, em um mundo globalizado que preza pela produção em larga escala e movimenta produtos e serviços ao redor de todo o mundo, como é possível garantir que as regras propostas pelo islamismo estão realmente sendo seguidas?


Certificação no mercado de alimentos Halal


Para garantir o controle rígido no mercado de alimentos Halal, o Brasil conta com algumas instituições certificadoras, como a Cdial Halal (Central Islâmica Brasileira de Alimentos Halal), que atua no país desde 1979 e tem o reconhecimento por países islâmicos.

O processo da certificação inicia com a análise documental da empresa, visando analisar a origem dos produtos e quais são os materiais e ingredientes utilizados na fabricação. Em seguida, a empresa recebe a visita de um auditor e autoridades religiosas para avaliarem as etapas de fabricação dos produtos. Após aprovada, a empresa pode utilizar o selo Halal em todos os lotes dos produtos por 3 anos.


Foto: selo de certificação Hala da Cdial Halal.

“Para fazer a certificação, um inspetor vai à indústria, faz o levantamento de todos os produtos que são utilizados e realiza laudos técnicos para comprovar que não existe qualquer ingrediente proibido, principalmente álcool e produtos suínos”, explica Mohamed Hussein El Zoghbi, Diretor Executivo da Cibal Halal.

Por manter um controle rígido na produção, alguns alimentos Halal passaram a ser consumidos até mesmo pela população não mulçumana, mas que também procura maior transparência nos processos produtivos, como os vegetarianos e veganos.

Crescimento das empresas brasileiras com certificado Halal

Atualmente, cerca de 450 empresas brasileiras são certificadas pela Fambras Halal, certificadora pioneira na América Latina. A busca pela certificação Halal no Brasil é crescente não só no setor alimentício, mas também no setor de cosméticos e farmacêutico, como vemos com as empresas certificadas pela Cdial Halal, que cresceram 53% em 2021.

Sabendo do potencial do mercado de alimentos Halal, em 2014 a BRF, empresa transnacional brasileira, foi além e instalou a primeira fábrica brasileira nos Emirados Árabes Unidos, focada principalmente na produção de frango e hambúrguer bovino.

Já em 2022, a BRF anuncia que pretende criar uma joint venture com o Fundo de Investimento Público da Arábia Saudita, passando a operar em toda a cadeia produtiva de frango do país. Um investimento de US$350 milhões, que contempla 70% dos fundos da parceria.

Por fim, podemos concluir que o Brasil é um elo fortíssimo na cadeia de produção e exportação do mercado de alimentos Halal! Você já tinha ouvido falar no mercado de alimentos Halal? Sabia da dimensão que este mercado tem em nosso país?

Para conferir mais conteúdos sobre alimentação e inovação, fique ligado nos conteúdos Planta!

Acompanhe!

Créditos: Equipe Equilibrium Latam

Gostou?  

O Futuro é agora. Crie, compartilhe, conecte-se. Somos a Planta.vc. 

Siga-nos: 

Facebook: https://www.facebook.com/plantavc 

Instagram: https://www.instagram.com/planta.vc

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/planta-inovações-colaborativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

15 + 8 =