ALIMENTOS REGIONAIS: valorizando a agrobiodiversidade

Olá pessoal, tudo bem? 

ALIMENTOS REGIONAIS: valorizando a agrobiodiversidade – Por Giovana Oliveira, Equilibrium Latam

De acordo com o Departamento de Economia e Assuntos Sociais americano, da Public Division, até 2050 nosso planeta atingirá a marca de 10 bilhões de pessoas e, assim, precisamos repensar nossas escolhas alimentares para garantirmos um futuro sustentável.

Você com certeza já ouviu falar em agricultura e biodiversidade, mas e estas palavras juntas, o que significam?

A agrobiodiversidade é um termo proposto pela Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura (FAO) que define o conceito de variedade e variabilidade de animais, plantas e micro-organismos utilizados na agricultura para a formação e segurança do nosso sistema alimentar. A agrobiodiversidade muda conforme a interação entre o meio ambiente, recursos genéticos e o gerenciamento do sistema. Dessa forma, este conceito também engloba toda a atividade e escolha humana envolvida na produção de alimentos.

E se podemos influenciar na agrobiodiversidade do nosso sistema alimentar, por que não valorizá-la e torná-la mais sustentável?

Uma das formas de recuperação do planeta é a adoção de uma dieta com menor impacto ambiental e podemos fazer isso consumindo maior variedade de alimentos e optando por aqueles regionais, cultivados segundo a cultura e biodiversidade local.

Ao redor de todo o mundo, 75% do fornecimento de alimentos se baseia em apenas 12 plantas (com destaque para arroz, milho e trigo) e 5 espécies animais. A motivo de exemplo, vemos que na maioria dos países asiáticos os tipos de arroz cultivados diminuíram de milhares para uma dúzia. Já os Estados Unidos, no século passado, perderam 80% das variedades regionais de repolho, ervilha e tomate. E na Tailândia houve uma redução de 16.000 variedade de alimentos para apenas 37.

Entre as principais razões para a desvalorização dos alimentos regionais estão: urbanização e suas transformações, expansão da indústria, desenvolvimento de tecnologias, difusão da mídia e discurso científico.

Tal fato mostra como desvalorizamos a grande parte dos alimentos que naturalmente fazem parte de nosso solo e formam a identidade do Brasil! Aos poucos, excluímos de nossa rotina o consumo de alimentos nutritivos e saborosos que fazem parte da cultura nacional tanto quanto o arroz com feijão. Dessa forma, é importante apreciar os alimentos, seus sabores e aromas, preservar o meio ambiente, fortalecer a culinária tradicional e usufruir a variedade de alimentos regionais.

Pensando nisso, em 2015 o Ministério da Saúde publicou um material sobre Alimentos Regionais Brasileiros, em que apresenta centenas de alimentos regionais de cada região brasileira. E foi apenas recentemente que o consumidor passou a se preocupar com a procedência do que consome, como mostra o relatório de tendências da New Nutrition
Business de 2020, em que 26% dos consumidores afirmam procurar pela procedência nos rótulos de alimentos e bebidas. Tal fato movimentou a indústria de alimentos a inovar e trazer a cultura local e os alimentos regionais como principal atributo dos produtos.

SELO ALIMENTOS DO PARANÁ – SEBRAE

O Sebrae/PR incentiva empresas de alimentos e bebidas a promoveram o crescimento do segmento, garantindo o sabor paranaense junto com qualidade e segurança. O selo Alimentos do Paraná é conquistado após auditorias realizadas por certificadoras e as empresas participantes do programa podem usufruir de consultorias, auditorias, serviços tecnológicos, workshops e eventos de prospecção de mercado.

Fonte: Sebrae/PR

CAFÉ GOURMET REGIÕES – TRÊS CORAÇÕES

Feito com grãos 100% arábica, essa linha de cafés da marca traz representantes do Sul de Minas, do Cerrado Mineiro e da Mogiana Paulista.

 

Fonte: Três Corações

MIX DE FRUTAS LIOFILIZADAS NATURANIC

Marca de snacks que valoriza e preserva os biomas brasileiros, feitos com frutas 100% brasileiras, castanhas, sementes e ervas, promovendo de desenvolvimento dos pequenos produtores, os “NaturanicGuardians”. Além disso, são produtos orgânicos, sem adição de açúcar ou ingredientes de origem animal.

Fonte: Naturanic

O Brasil é conhecido por sua grande variedade de fauna e flora, mas você conhece os principais alimentos originados em cada região do país e seus benefícios para a saúde e o bem-estar? Vamos descobrir juntos em nossos próximos conteúdos Planta Inovação, fique ligado!

 

Referências:


Leclère, D., et al. Bending the curve of terrestrial biodiversity needs an integrated strategy. Nature, 2020.
WWF-UK. Relatório 50 Alimentos do Futuro.

Disponível em: https://www.knorr.com/content/dam/unilever/knorr_world/brazil/online_comms_/relatorio-50-alimentos-do-futuro-1873226.pdf

FAO. O que é agro biodiversidade? Disponível em: https://www.fao.org/3/y5609e/y5609e01.htm#TopOfPage

New Nutrition Business. 10 Key Trends 2020.

Ministério da Saúde. Alimentos Regionais Brasileiros. Brasília, 2015. Disponível em:

https://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/alimentos_regionais_brasileiros_2ed.pdf

 

Créditos Equipe Equilibrium Latam

 

Gostou?

O Futuro é agora. Crie, compartilhe, conecte-se. Somos a Planta.vc. 

Siga-nos: Facebook: https://www.facebook.com/plantavc 

Instagram: https://www.instagram.com/planta.vc 

Linkedin: https://www.linkedin.com/company/planta-inovações-colaborativas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

4 × três =